Governo prepara adiamento do recolhimento do FGTS por até quatro meses

O governo deve publicar, até a próxima semana, uma Medida Provisória (MP) em que permite o adiamento do recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) por até quatro meses. Os pagamentos poderão ser parcelados, sem multas.

Em 2020, a medida também foi adotada para dar um fôlego ao caixa das empresas. Assim como no ano passado, a suspensão será temporária. Depois, ela deverá ser compensada pelo empresário. Caso o funcionário seja demitido antes do pagamento, a empresa deverá realizar a quitação no momento da rescisão.