Fenavist chama a atenção para contratar com responsabilidade

A Federação Nacional das Empresas de Segurança e Transporte de Valores (Fenavist) publicou um vídeo em seu canal no Youtube defendendo a contratação de empresas de segurança privada com responsabilidade.

O presidente da Fenavist Jeferson Nazário afirmou que as arbitrariedades que têm levado a casos de truculência inaceitáveis não representam e não são cometidas pelas empresas formais, que atuam seguindo estritamente o que diz a legislação.

“Os últimos casos que tiveram no Brasil não eram pessoas que estavam credenciadas para estarem fazendo o serviço. O caso específico de quinta-feira, se vocês acompanharam o noticiário, a empresa que estava lá era uma empresa autorizada pela Polícia Federal, porém os profissionais não tinham vínculo com a empresa de registro. Isso é uma obrigação que a Polícia Federal exige de todos os profissionais e das empresas. Então, já começou errado. Mas por quê? Porque o cliente também quis buscar o preço mais barato e contratou uma segurança irregular. A primeira pergunta que eu fiz para eles foi: você consegue comprar um saco de feijão por R$8,00 e vender a R$6,00 na sua prateleira? Consegue? Como é que você quer contratar segurança que custa R$8,00 e pagar R$4,00? Então, lá atrás, aconteceu isso e gerou o fato de quinta-feira”, explicou Nazário.

O presidente da Fenavist  também condenou com veemência a ação que levou a morte de João Alberto de Freitas, morto no dia 20 de novembro. “Foi uma série de consequências que ocorreram de erros da segurança privada com a pessoa que lá estava. E terminou numa barbárie que a gente não consegue nominar. Eu não consigo nominar. Nada tem a ver com a atividade da segurança privada o que aconteceu lá. Isso eu posso garantir para vocês”, afirmou o representante das empresas de segurança privada.

Assista ao vídeo completo aqui: